10dez

Resenha | Onde Cantam os Pássaros #EstavanoYouTubemasnãoaqui #3

ondecantamospassaroscapapost

Olá meninas, tudo bem com vocês?

No terceiro vídeo da série “estava no YouTube mas não estava aqui” vocês vão conferir o vídeo especial de Halloween que postei no dia 31/10/2016. Nesse vídeo resolvi me caracterizar de unicórnio, uma das minhas criaturas místicas favoritas para fazer a resenha de um livro daqueles que dá àquele medinho!

Onde cantam os pássaros com certeza foi o livro mais desafiador e perturbador que li nesse ano. E pra completar, confesso que adorei gravar essa resenha e ser um unicórnio por um dia! Haha… Ficou curiosa? Então dá o play!

DaOPlay1

Páginas: 251 | Autora: Evie Wyld | Editora: Darkside | Nota: 2/5

Descrição do livro:

No premiado romance de Evie Wyld, a fazendeira Jake White leva uma vida simples numa ilha inglesa. Suas únicas companhias são rochedos, a chuva incessante, suas ovelhas e um cachorro, que atende pelo nome de Cão. Tendo escolhido a solidão por vontade própria, Jake precisa lidar com acontecimentos recentes que põem em dúvida o quanto ela realmente está sozinha – e o quanto estará segura. De tempos em tempos, uma de suas ovelhas aparece morta, o que pode ser muito bem obra das raposas que habitam a floresta próxima à sua fazenda. Ou de algo pior. Um menino perdido, um homem estranho, rumores sobre uma fera e fantasmas do seu próprio passado atormentam a vida de uma mulher que sonha com a redenção.
Aos poucos, vamos descobrindo mais sobre as suas habilidades em tosquiar e cuidar de ovelhas, aprendidas ainda quando jovem, em sua terra natal, na Austrália. E vamos aprendendo também o que aconteceu lá, que acabou por conduzir White à uma vida de reclusão e isolamento. E sobre as contradições e diferenças entre um passado (sempre narrado no tempo verbal presente) cheio de vida e calor, e o presente (narrado por sua vez no passado) repleto de lama, frio e um ritmo mais desacelerado, paira uma atmosfera absolutamente brutal.
Com uma prosa verdadeiramente excepcional, o estilo da autora reúne tanto clareza como substância e apresenta uma personagem inesquecível, enigmática, trágica, assombrada por um passado inescapável. Uma mulher forte, ainda que tão passível de falhas, erros e equívocos como todos nós. É uma história de solidão e sobrevivência, culpa, perda e o poder do perdão. Uma escrita visceral onde sentimos a presença de tudo, os odores, o vento, o tempo. Nada passa desapercebido.

E aí, ficaram curiosas em relação a essa leitura? Já traçaram suas metas para o ano de 2017? Quem sabe essa não possa ser sua primeira leitura desse novo ano que se inicia!

Muito obrigada por sempre me acompanharem por aqui, um dia abençoado e cheio de leituras para todas!

E fim!

Acompanhe o blog nas redes socias:

Instagram Facebook Twitter Youtube

Se inscreva no canal do blog Uhlala =)

Deixe seu comentário