10ago

10 coisas que aprendi no meu primeiro dia de intercâmbio

IMG_6577

Lembram-se de que esses dias atrás disse a vocês que tinha uma novidade para contar? Pois é exatamente essa! Estou finalmente realizando o sonho de morar em Nova Iorque por um tempinho! Yayyyyy! Pensei em gravar um vídeo comentando sobre isso com vocês, entretanto, acredito que muitas coisas acabam saindo melhor por escrito do que em vídeo. Ainda quero fazer alguns agradecimentos (que serão feitos em vídeo porque teremos vlogs da viagem no canal!), mas inicialmente quero dizer que essa viagem é um sonho antigo. Minha primeira cotação de intercâmbio para NY foi feita em 2011. Acreditem se quiser, mas essa viagem vem sendo sonhada e almejada e muitas vezes até planejada desde então e por uma série de fatores acabou acontecendo só agora. Acho importante falar isso pois muita gente acredita que o intercâmbio é um sonho para poucos, mas na verdade não é bem assim. Intercâmbio é um sonho para quem sabe se planejar. Por mais que levem anos e anos, se você colocar isso como um objetivo seu, esse sonho será alcançado. Como dizem, “o pensamento cria, o desejo atrai e s fé realiza”.

Estou aqui há apenas um dia e graças a Deus papai do céu colocou uma boa alma em meu caminho que me ensinou a andar de metrô. Fazer isso sozinha teria sido bem difícil considerando-se que o metrô daqui é “muitcho louco” e eu sou meio perdida por natureza… É claro que ainda não aprendi tudo, hoje mesmo já consegui me perder. Precisei perguntar a umas cinco ou seis pessoas diferentes até chegar a plataforma correta e voltar pra casa. Mas o que importa é que cheguei ao lugar certo e sem derramar nenhuma lagriminha (sou chorona e fico ainda mais chorona quando estou nervosa).

Faz apenas um dia que estou aqui e já percebi que Nova Iorque fez de mim uma pessoa mais corajosa, afinal quando você se perde sozinho em outro país a única maneira de se encontrar é procurado você mesma. Simples assim. E quando você deixa as coisas do tamanho que elas são elas simplesmente ficam daquele tamanho. Perdeu-se? Encontre-se. Não sabe o que fazer? Aprenda. É assim e pronto, fim de papo. Nem sempre é fácil mas essa é a melhor maneira.

Só tem uma coisinha que dói e não dá pra resolver… a saudade das pessoas queridas que ficaram no Brasil. Mas tudo bem, felizmente a tecnologia dá uma mãozinha nesse sentido. 

Enfim… estou escrevendo e escrevendo porque hoje estou meio sentimental. Muito feliz, mas ainda assim sentimental (né mor? haha). Ah, e estou com muito sono também, afinal, ontem não teve caminha e sonho gostoso pra Marcelinha, teve somente avião congelado e poltrona classe econômica. Mas apesar desse sono absurdo vim compartilhar algumas das minhas primeiras impressões desse dia maluco:

1- Se precisar pedir informações saiba escolher as pessoas certas para isso. Fiz isso hoje o dia todo e deu super certo! Geralmente escolhia mulheres que não estivessem com cara de “tenho 897 coisas para fazer em casa”, ou pessoas mais velhas que geralmente são mais pacientes. É claro que você acaba perdendo um pouquinho mais de tempo nessa seleção, mas certamente você acerta mais e descobre o que quer saber mais facilmente. 

2- Seja gentil pois como vocês já devem saber gentileza gera gentileza.

3- As indianas arrotam muito alto e ninguém da turma deles acha estranho nem nada. Okay, todas as pessoas arrotam mas precisa fazer escândalo?? 

4- Seja corajosa. Não se desespere, deixe as coisas exatamente do tamanho que elas são.

5- Os metrôs de NYC são confusos mas não são nenhum bicho de sete cabeças e não mordem. Duas semaninhas explorando o lugar e logo dá para tirar de letra (assim espero né).

6- Não é em todos os lugares dos Estados Unidos que você deve jogar o papel higiênico no vaso sanitário.

7- Quando estiver em um restaurante e quiser água você não precisa comprar, basta você pedir um copo de água e eles te darão. Dessa eu já sabia, só não me recordava.

8- Sempre tenha celular com bateria. Existem muitos aplicativos que vão te ajudar a se localizar na cidade. Hoje mesmo torrei grande parte da minha bateria olhando mapas e mapas de metrô.

9-  O metrocard é algo muito, muito, muito útil.

10- Um potinho de frutas picadas custa o quadruplo do potinho com frutas sem picar. Comprei maça sem picar e economizei, obrigada.

A última coisa importante a dizer hoje mas que não tem nada a ver com a viagem é que estou sem Photoshop. Simplesmente parou e não abriu mais. A “maravilha” é que no último dia antes de vir para cá eu mexi e estava tudo certinho, funcionando como de costume. A danada da Adobe esperou só eu chegar aqui para parar de funcionar é claro.

Por hoje é só, vamos ver no que vai dar e se consigo arrumar.

Agora vou dormir.

Obrigada por sempre me acompanharem por aqui, beijinhos e byeee!

E fim!

  

Acompanhe o blog nas redes socias:

Instagram Facebook Twitter Youtube

Se inscreva no canal do blog Uhlala =)

Deixe seu comentário

Comentários

2 comentários

  1. Adelini Botelho

    Parabéns Má, aproveita bastante esse tempo que vc vai ficar aí, que Deus te abençoe sempre, fico feliz por ver você realizando um sonho tão desejado.

    Responder
    1. Marcela respondeu Adelini Botelho

      Dê lindaaaa! Muito obrigada! Que Deus abençoe vocês todos aí também! Mande um beijinho pra Larissa! <3

      Responder