30abr

Resenha tripla: A trilogia Divergente

ResenhasCapaNova

uhlala30deabril11NOVA

Olá meninas!

Feriado, feriado, feriado, que maravilha familia!

Hoje resolvi trazer uma resenha pra vocês. Uma não, três! TRÊSSS RESENHAS?! Siiiiiiim!!! Haha. Acabei de ler na semana retrasada o último livro da trilogia Divergente, aquele filme sensacional e quase nem um pouquinho famoso e esperado que estreou na semana passada aqui no Brasil sabem? Infelizmente ainda não pude ir ao cinema assistir graças ao pé machucado (já que tinha que fazer repouso total antes do show). Eu simplesmente me apaixonei pela história, pelos personagens, e pelo modo de escrever da autora Verônica Roth. Nos dois primeiros livros a história é narrada por Beatrice ou Tris, a personagem principal da trama. Já a partir do terceiro livro a autora optou por narrativas alternadas ora por Tris, ora por Quatro, tornando-o muito mais interessante visto que, todas as vezes que acabei de ler um capítulo sob o ponto de vista de Tris, eu continuava lendo para descobrir o mesmo fato sob o ponto de vista de Quatro. O livro é uma distopia, uma sociedade fictícia da sociedade americana. Bom, vamos logo as resenhas e lá embaixão conto pra vocês o que eu achei sobre os livros ok?

uhlala30deabril91NOVA

Divergente

uhlala30deabril2NOVA

Nessa versão futurista da cidade de Chicago, a sociedade é dividida em cinco facções com valores diferentes: a Abnegação, a Amizade, a Audácia, a Franqueza e a Erudição. Aos dezesseis anos os jovens de cada facção devem decidir a qual delas eles pertencem: a própria facção na qual foram criados ou alguma das outras quatro. No caso de Beatrice a escolha foi ainda mais difícil e perturbadora do que para os outros jovens em geral, já que ela escondia um importante segredo que poderia custar sua própria vida. A cerimônia de escolha é apenas o início dos maiores desafios da vida de Tris, que, ao chegar na facção escolhida, ainda precisa sobreviver a uma iniciação altamente competitiva e lidar com vários problemas com os quais antes ela jamais imaginaria que teria de enfrentar. Ao escolher por sua facção Tris mudou não apenas seu próprio destino, mas também o destino da suposta sociedade perfeita na qual habitavam.

Insurgente

uhlala30deabril8NOVAuhlala30deabril6NOVA

Ao final de sua bem sucedida iniciação na facção escolhida, que deveria ser marcado por celebrações e vitórias; os pesadelos de Tris infelizmente ainda não terão chegado ao fim. Nesse momento, o esquema das facções, falho e claramente arruinado, gera conflitos ideológicos crescentes que podem culminar em uma verdadeira guerra. Em tempos difíceis como esses, decisões precisam ser tomadas, segredos virão a tona e relacionamentos ganharão um novo rumo. A tão esperada continuação de Divergente apresenta uma história emocionante, cheia de batalhas, reviravoltas e romances.

Convergente

Esqueci de tirar foto só com ele, tô doida familia. Mas é esse vermelhinho que tá aí no meio da bagunça haha.

uhlala30deabril31NOVA

uhlala30deabril5NOVAuhlala30deabril4NOVA

O último livro da trilogia é realmente surpreendente. A sociedade de facções na qual Tris sempre acreditara finalmente ruiu de maneira brutal e violenta abrindo caminho para uma nova vida cheia de possibilidades para todos. Novas portas são abertas e possibilidades de dias mais tranquilos para ela e para Tobias finalmente surgirão. Pelo menos até Tris finalmente descobrir a verdade escondida sob as milhares de mentiras até então muito bem enterradas. Nesse livro Tris é obrigada a lidar com questões difíceis, além de tomar decisões impossíveis que exigem coragem, sacrifício e amor.

uhlala30deabril7NOVA

Oi do pé machucado! haha

E minha opinião mais profunda acerca da história…

Se você ainda não leu o livro, não continue lendo pois tem vários spoilers.

Tô falando sério, pare agora.

Se você resolveu continuar a culpa é sua, eu avisei!!!

ÚLTIMA CHANCE HAHA <3…

Após terminar a leitura do primeiro livro comecei a pensar que meu amor por Jogos Vorazes havia sido superado. Sei que é chato ficar fazendo comparações, mas como ambos constituem-se em distopias é quase inevitável acabar não comprando. No entanto, após ler o segundo e principalmente o terceiro livro acabei chegando a conclusão que ambos tem pontos bons e maus, cada um a sua maneira. Infelizmente o livro que mais gostei da trilogia Divergente foi o primeiro mesmo, pois, dentre os três ele é o que possui acontecimentos mais reais e um romance mais declarado vamos dizer assim. A partir do segundo a história passa a ser uma verdadeira guerra sem fim; quando um problema se acaba logo surgem outros e outros e outros. Para mim chegou a ficar um pouco cansativo já que o romance mesmo ficou totalmente de lado. E o terceiro livro então… as guerras continuam eternamente e o romance novamente é mantido em terceiro, quarto, quinto plano. Achei isso tão estranho, nem parece que foi escrito pela mesma pessoa que escreveu o primeiro livro. E o final??? Foi absurdamente decepcionante para mim. Não sei se existe alguém aí que é masoquista assumido e gosta de ficar sofrendo e chorando, mas eu definitivamente não sou. Se você assim como eu não gostou do final dos Jogos Vorazes por exemplo (R.I.P. Prim), espere só para ver o que acontece nesse livro. Sério.

Entretanto, se você ainda não leu o livro, mas insistiu em ler minha opinião sobre ele, ou mesmo se você já leu, quero deixar claro que gostei muito da maneira como a autora escreve e realmente adorei quando ela passou a escrever sob as narrativas alternadas. Já havia visto isso em outros livros e acho que realmente faz a diferença para quem está lendo.

Sei que o livro é dela e que eu não deveria nem estar dando pitaco hahaha, mas é que as vezes não entendo o que se passa na cabeça de uma autora tão incrível, com uma história com um potencial maravilhoso, pra ela resolver fazer uma coisa assim tão cruel em seu livro. Para mim o final foi realmente frustrante. Ainda assim gostei do desenvolvimento geral da história, poderia haver apenas um pouco mais de romance é claro (ahhhh sou “romancemaníaca” gente haha. Pra mim se não tem romance pra apimentar a história não tem graça!) e o final claro também deveria ser diferente né. Como fã da trilogia espero de coração que o cinema nos faça o favor de consertar o final da história. Grata pela colaboração aí Hollywood.

E fim!

Beijinhos e um ótimo feriado!

Acompanhe o blog nas redes socias:

Instagram Facebook Twitter Youtube

Se inscreva no canal do blog Uhlala =)

Deixe seu comentário